Tinta de terra


Depois da postagem sobre o Calfit – que deu o que falar – resolvi postar algo sobre a tinta de terra. Fiz isso porque uma coisa anda com a outra. No exemplo da postagem anterior, não fizemos a tinta de terra, mas vamos ter que fazer pois do contrário a terra colocada nas paredes pode não suportar a umidade das chuvas e o reboco pode ceder.

Sim, é superimportante finalizar o processo dos rebocos de calfit e usar a tinta de terra para manter o barro firme na parede. Mas como fazer isso? Bom, vamos tomar como exemplo do muro da casa do Neno, que a Marcenaria de Caçamba finalizou, aqui mesmo em São Gonçalo do rio das Pedras.

O muro em questão é feito de blocos vazados de concreto, sem reboco. Sugerimos passar uma camada de Calfit nas paredes e depois passar uma demão com tinta de terra com base de grude de polvilho e outra com cola PVA (cola de madeira) para um bom tratamento anti umidade.

Muro do Neno antes do Calfit
Para melhorar a aderência aos blocos, resolvemos dar uma “chapiscada” nas paredes para que fosse criada uma superfície irregular na qual o barro viria a firmar devidamente. Bastou deixar secar e, feito isso, já tínhamos em mãos a superfície preparada para receber o Calfit, como sempre fazemos em outros muros e paredes.
Gustavo dando aplicando o chapisco com massa cimento traço 2:1
Aplicação da camada de calfit
Seco o calfit (vide postagem anterior) voltamos à casa do Neno para fazer a tinta de terra. Para fazê-la, basta ter em mãos os seguintes materiais e ferramentas:

Dois baldes de 15 litros, brocha, rolo de lã ou trincha, balança (caso você deseje medidas em peso), terra argilosa (para a tinta de terra), peneira fina, trinchas, luvas, máscara e óculos de proteção, polvilho azedo, soda caustica, cola PVA e água.

Alguns dos materiais usados para fazer tinta de terra
Atenção! O processo de preparo do grude de mandioca libera gases. Para isso, use luvas e óculos de proteção. Para preparar uma quantidade de 18L de tinta, que rende aproximadamente 70 a 90m² de cobertura, você vai seguir os seguintes procedimentos:

  1. Colocar 4 litros em um e 6 litros de água no outro balde;
  2. Diluir 100g de soda caustica no balde com 4 litros de água e 600g de povilho no balde com 6 litros;
  3. Depois de diluído, adicione o conteúdo do balde com soda no balde com polvilho. Ocorrerá uma reação exotérmica e consequente quebra das cadeias proteicas do polvilho. Misture bem até que seja formado o grude;
  4. Adicione 6 kg de terra peneirada à tinta e misture bem até homogeneizar.
Feito isso, demos a primeira demão na parede.

Aplicação da tinta de terra
Mas o processo não para aí. Para paredes externas – era o caso do muro – convém dar uma demão com um preparado a base de cola PVA. Para fazer esta tinta é mais fácil ainda, bastando diluir 3 kg de cola em 12 litros de água. Posteriormente, adiciona-se 6 a 7 kg de terra.

A tinta PVA funciona como uma película selante, que irá impermeabilizar a parede ou superfície a ser protegida.

Agora, algumas dicas para você fazer um bom trabalho:

  1. Limpe bem a superfície a ser pintada. Certifique-se que não tem mofo, umidade, vazamentos ou infiltrações que possam comprometer a sua tinta;
  2. Em superfícies muito lisas, faça uma aplicação com cola diluída com textura de tinta preliminarmente e deixe secar;
  3. Paredes pintadas com cal requerem a retirada do excedente;
  4. A tinta de terra é aplicada como qualquer outra tinta. Ou seja, usa-se trincha, brocha ou rolo de lã.
Dentre as vantagens de se usar tinta de terra, destacamos as seguintes:

  1. Tinta de terra é uma forma de cobrir paredes de uma maneira mais natural. Não tem componentes industriais que liberam os denominados Compostos Orgânicos Voláteis (COVs), altamente cancerígenos e por isso evitados por quem segue uma linha mais naturalista.
  2. É bem mais econômica. Para se fazer um galão de 18 litros de tinta de terra feita com grude é de aproximadamente R$4,50
  3. Contribui para a autoestima. Afinal de contas, é você mesmo quem faz a tinta!
Uma boa obra para você!





Conheça também CURSO ONLINE 

permacultura_curso
Informamos que as inscrições para nosso curso online são liberadas apenas para os que se cadastram na nossa lista de e-mails e completam a semana inicial de estudos. Para participar, cadastre-se CLICANDO AQUI e acompanhe a semana de materiais gratuitos. No final, você receberá o convite para se matricular no nosso curso online.


Nenhum comentário :

Postar um comentário